São Bernardo realiza Desfile Cívico-Militar

No dia em que comemorou 465 anos, a cidade de São Bernardo cumpriu as tradições e realizou o Desfile Cívico-Militar na manhã da última segunda-feira (20). Com público estimado de 20 mil pessoas, a festividade celebrou mais um aniversário do município e teve como tema central “São Bernardo, Cidade do Trabalho”.

O resgate da história da cidade e da importância da data foi marcada desde o começo da cerimônia. Após a execução do hino nacional pela banda da GCM, os grupos musicais do Exército e da Marinha, após terem recebido vistas do prefeito Orlando Morando, iniciaram o desfile.

Em um segundo momento, a frota motorizada chamou a atenção das pessoas pela diversificação dos veículos, como caminhões, motos e viaturas.  Neste ponto, veículos históricos como um Fusca restaurado pela Secretaria de Serviços Urbanos e uma tradicional jardineira da Auto Viação ABC foram fotografados pelo público presente.

Ao longo da cerimônia, o prefeito, secretários e vereadores distribuíram 125 medalhas à autoridades, diretores, alunos e representantes de escolas que participaram do desfile.

PARTICIPAÇÃO – Dez escolas municipais estiveram presentes na festividade, sendo elas as seguintes EMEBs: Luiza Maria de Farias, Dr. Vicente Zammite Mammana, Mário de Andrade, Celso Augusto Daniel, Profº Ramiro Gonçalez Fernandes, Profº Ítalo Damiani, Profª Janete Mally Betti Simões, Profº Claudemir Gomes do Vale, José Cataldi e Prefeito Aldino Pinotti. Outras 15 escolas estaduais também fizeram apresentações musicais.

As fanfarras foram outra atração, sendo que três escolas municipais (Luiza Maria de Farias, Celso Augusto Daniel e Claudemir Gomes do Vale) levaram conjuntos de percussão e outros instrumentos musicais, assim como outras três escolas estaduais (Ayrton Senna da Silva, Senador Robert Kennedy e João Ramalho). A programação contemplou ainda uma banda do Centro Educacional da Fundação Salvador Arena e outra da escola particular El Shaday.

Pela primeira vez a Secretaria de Esporte e Lazer foi ao evento com um grupo de cheerleaders portadoras de necessidades especiais. Com muita animação e simpatia, elas conquistaram o público. Outro exemplo de inclusão foi dado pela escola Professor Claudemir Gomes do Vale, que levou um aluno cadeirante ao desfile.

CIDADE – Diversas escolas apresentaram fantasias e caracterizações relacionadas do tema do trabalho. A EMEB José Cataldi simbolizou setores da economia e a Ítalo Damiani fez homenagens à símbolos da cidade como a indústria automobilística e o Pavilhão Vera Cruz.

WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: